50% dos eleitores afirmam que há ‘alguma chance’ de haver nova ditadura no Brasil, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (19) traçou a opinião dos brasileiros sobre chances de haver uma nova ditadura no Brasil, opiniões sobre as realizações do regime e ainda sobre o direito de ação do governo em relação a oito temas.

Na primeira pergunta sobre o tema, o Datafolha perguntou: “Atualmente, você acha que há alguma chance de haver uma nova ditadura no Brasil?”.

As respostas foram:

  • Sim, há muita chance – 31%
  • Sim, um pouco de chance – 19%
  • Nenhuma chance – 42%
  • Não sabe – 8%

De acordo com o instituto, o índice de eleitores que declararam haver alguma chance cresceu 11 pontos em comparação com a pesquisa de fevereiro de 2014. Os que respondiam que “há muita chance” passou de 15% para 31%, e os que diziam haver “um pouco de chance” passou de 24% para 19%.

Já, o índice de eleitores que declararam não haver nenhuma chance de uma nova ditadura no país recuou de 51% para 42% e 8% não opinaram (era 10%).

TSE abre investigação contra Bolsonaro

A acusação de que empresários estão pagando para disparar mensagens contra o PT e favorecendo a campanha de Jair Bolsonaro será investigado pela Justiça Eleitoral. O ministro Jorge Mussi aceitou pedido da coligação de Fernando Haddad e deu cinco dias para que a campanha de Bolsonaro e as empresas citadas se manifestem. O magistrado recusou, entretanto, a ordem de busca e apreensão na Havan e na residência do empresário Luciano Hang. As informações são do Estadão.

WhatsApp bane contas de empresas suspeitas de disparar mensagens em massa durante as eleições

A empresa afirmou em nota:

“O Whatsapp baniu proativamente centenas de milhares de contas durante o período das eleições no Brasil. Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação. Também estamos tomando medidas legais imediatas para impedir empresas de enviar mensagens em massa via WhatsApp e já banimos contas associadas à essas empresas”.

Entre os números bloqueados, estão contas usadas pelas agências Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market. Estas quatro agências foram citadas em reportagem do jornal “Folha de S.Paulo”, que afirma que elas foram contradas por apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL) para supostamente disparar pacotes de mensagens contra o PT.

Confira a agenda dos candidatos ao governo do Pará nesta sexta (19)

HELDER BARBALHO (MDB)

8h – Caminhada no bairro do Jurunas Concentração: Rua Oswaldo de Caldas Brito (próximo a Rua Fernando Guilhon)

16h – Plenária do Partido Verde Sede do Sindicato dos Urbanitários Av. Duque de Caxias, 1234

19h – Reunião com Lideranças de Ananindeua Sítio Bella Vista na rua 2 de Junho (300 metros da BR 316)

20h – Comício em Castanhal Local: Rua Adailson Rodrigues no bairro Jaderlândia (entre as travessas José Augusto Caetano e Antônio Leite)

MÁRCIO MIRANDA (DEM)

14h – Reunião com coordenação de campanha

17h – Caminhada da Militância em Icoaraci Concentração: Travessa Soledade com 3ª Rua finalizando com comício na Praça Canto Marajoara

19h – Ananindeua Encontro com Márcio Miranda e evangélicos da Assembleia de Deus Comiedepa Local: Só Eventos – Rodovia Mário Covas com 3 Corações

PT pede ao TSE para declarar Jair Bolsonaro inelegível por oito ano

PT pediu nesta quinta-feira (18) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para declarar o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, inelegível por oito anos.

O pedido foi apresentado em razão de reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” que relata casos de empresas apoiadoras de Bolsonaro que supostamente compraram pacotes de disparo de mensagens contra o PT por meio do WhatsApp. Bolsonaro nega irregularidades (leia mais abaixo).

Essa prática, em tese, pode ser ilegal, caso seja considerada pela Justiça doação de campanha feita por empresas. Desde 2015, empresas estão proibidas de fazer doação eleitoral.

Segundo o jornal, as empresas apoiadoras de Bolsonaro compram um serviço chamado “disparo em massa” usando a base de usuários do candidato do PSL ou bases vendidas por agências de estratégia digital.

PSOL pede para TSE suspender Whatsapp em todo país

“Desde o início das eleições essa Corte já tinha manifestado a preocupação com as chamadas fake news. Apesar da inicial preocupação, a verificação às vésperas do segundo turno de votações é que as notícias falsas não foram controladas, seja pelo TSE, seja pelo aplicativo de mensagens. As notícias falsas, difamatórias, mentirosas e de ódio grassaram país à fora numa quantidade incalculável e ajudaram a definir opções de voto e manifestações de apoio a determinados candidatos”, diz a representação do PSOL.

PSOL também diz que, caso o tribunal não ache que a medida é suficiente, “seja suspenso o aplicativo em todo o território nacional a partir de sábado, dia 20/10/18, até o fim das eleições”.

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41% Nos votos totais, Jair B

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%.

Ibope no Pará, votos válidos: Helder, 58%; Márcio, 42%

Por: G1/PA

O Ibope divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para governador no Pará. O levantamento foi realizado entre segunda-feira (15) e quarta-feira (17) e tem margem de erro de 3 pontos, para mais ou para menos.

Considerando os votos válidos: Helder, 58%; Márcio, 42% — Foto: Reprodução/Tv LiberalConsiderando os votos válidos: Helder, 58%; Márcio, 42% — Foto: Reprodução/Tv Liberal

Considerando os votos válidos: Helder, 58%; Márcio, 42% — Foto: Reprodução/Tv Liberal

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Rádio demite Marcelo Madureira e posicionamento político pode ser a causa

Marcelo Madureira, do “Casseta”, não integra mais o quadro de comentaristas da Jovem Pan. O próprio Madureira, consultado, disse que não tem “a menor ideia do que aconteceu”, e do que levou a emissora a prescindir do seu trabalho

Sabe-se, no entanto, que ele foi um, entre artistas, advogados, ativistas e empresários, que assinou o manifesto “Pela democracia, pelo Brasil”, contra a candidatura de Jair Bolsonaro.

A rádio Jovem Pan foi procurada ontem, por telefone e e-mail, para comentar o caso e dizer se existe alguma relação entre uma coisa e outra, mas não se pronunciou.