Home / Notícias / Cinco fazendeiros são investigados pela PF por destruição de 25 mil hectares do Pantanal de MS

Cinco fazendeiros são investigados pela PF por destruição de 25 mil hectares do Pantanal de MS

PF utilizou barco para cumprir alguns mandados da operação que investiga o crime ambiental em MS — Foto: PF/Divulgação

PF utilizou barco para cumprir alguns mandados da operação que investiga o crime ambiental em MS — Foto: PF/Divulgação

Cinco fazendeiros são investigados pela Polícia Federal (PF) pelas queimadas que destruíram 25 mil hectares do Pantanal de Mato Grosso do Sul, na região da Serra do Amolar, em Corumbá. Um deles foi preso em flagrante, em casa, por posse irregular de arma de fogo e munições, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na operação Maitáá, deflagrada na segunda-feira (14).

Segundo o delegado responsável pela investigação, Alan Givigi, cada um dos produtores rurais é dono de uma fazenda onde foi verificado início do fogo que destruiu parte da área de preservação ambiental do Pantanal, na divisa com o Mato Grosso. “São 5 fazendas, cada um com um dono diferente”, disse.

suspeita dos policiais é que os produtores rurais tenham colocado fogo em vegetação nativa para transformá-la em pastagem para criação de gado. “Você extrai a mata nativa, e aí fica a pastagem para o gado”, fala o delegado.

Conforme a PF, os suspeitos de colocarem fogo na região poderão responder pelos crimes de dano a floresta de preservação permanente, dano direto e indireto a unidades de conservação, incêndio e poluição (Art. 54, da Lei no 9.605/98), cujas penas somadas podem ultrapassar 15 anos de prisão.

Fogo já destruiu extensa área de vegetação nativa na região da Serra do Amolar, em Mato Grosso do Sul — Foto: IHP/DIvulgação

Check Also

Garimpeiros liberam PA-279 em Ourilândia do Norte

–:–/–:– Após quase 40 horas de interdição, a PA-279 foi desbloqueada pelos garimpeiros, em Ourilândia …