Home / Polícia / Fazendeiro é julgado por mandar matar sindicalista paraense

Fazendeiro é julgado por mandar matar sindicalista paraense

 

zoom_out_map
 Reprodução

A Justiça do Pará iniciou na manhã desta terça-feira (23) o júri do Fazendeiro Décio José Barroso Nunes, acusado de ser o mandante do assassinato do sindicalista José Dutra da Costa, o Dezinho.

Atua na promotoria o PJ José Maria Gomes e faz a defesa o advogado Antônio Maria Freitas Leite. O júri é realizado sob a presidência do juíz Raimundo Moisés Alves Flexa.

O fazendeiro é julgado nesta terça-feira (23) (Foto: TJPA)

O crime ocorreu em novembro de 2000, em Rondon do Pará, sudeste do Estado. Dezinho era presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município e denunciava trabalho escravo e extração ilegal de madeira na região, além de apoiar a ação de famílias sem terra na ocupação e desapropriação de latifúndios improdutivos.

Check Also

Piloto de MT que desapareceu após viajar ao PA fazia o 1º trabalho como profissional

Piloto Cleiton Figueiró Rodrigues, de 27 anos, está desaparecido — Foto: Facebook/Reprodução O piloto de …