Home / Ciência & Saúde / Nasa prepara habitações espaciais infláveis para Lua, Marte e além

Nasa prepara habitações espaciais infláveis para Lua, Marte e além

Quando astronautas orbitarem a Lua ou forem morar em sua superfície na próxima década, provavelmente o farão em habitações espaciais infláveis hoje em desenvolvimento

Robert Bigelow, (esquerda), fundador e presidente da Bigelow Aerospace, e astronauta da Nasa Mike Gernhardt, em frente ao módulo espacial inflável B330 durante período de testes em Las Vegas
12/09/2019
REUTERS/Steve Marcus
Robert Bigelow, (esquerda), fundador e presidente da Bigelow Aerospace, e astronauta da Nasa Mike Gernhardt, em frente ao módulo espacial inflável B330 durante período de testes em Las Vegas 12/09/2019 REUTERS/Steve Marcus

Foto: Reuters

Dezenas de funcionários da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) e de astronautas veteranos estão terminando uma revisão de cinco protótipos de habitat espacial fabricados por várias empresas

Os protótipos oferecem à agência ideias para a melhor opção de Gateway — o posto avançado de pesquisa planejado para a órbita lunar que abrigará e transferirá astronautas para a superfície da Lua.

“A questão toda é definir o que gostamos e o que não gostamos nestes habitats diferentes”, disse Mike Gernhardt, astronauta da Nasa e principal pesquisador da campanha de testes, à Reuters.

Recentemente, ele e sua equipe estavam fazendo a última inspeção em Las Vegas, na sede da Bigelow Aerospace, uma fabricante de habitats espaciais fundada por Robert Bigelow, proprietário bilionário de uma rede de hotéis.

Em março, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, orientou a Nasa a levar sua primeira tripulação de astronautas à Lua até 2024. O cronograma acelerado deu ensejo ao programa Artemis, que pleiteia módulos de pouso lunar, jipes robóticos e o Gateway Lunar — uma estação espacial modular na órbita da Lua com acomodações para astronautas, um laboratório científico e portos para espaçonaves em visita, com financiamento privado.

“O Gateway é uma oportunidade de testar todas estas estruturas em um ambiente de espaço profundo… como prelúdio a uma ida a Marte”, disse Bigelow a repórteres. “Achamos ser possível que, pelo resto do século, a arquitetura expansível esteja no ponto”.

Check Also

Pará registra mais de 1.900 casos de AVC em 2019

O Pará é o estado com maior registro de internações por Acidente Vascular Cerebral (AVC) …