PF combate garimpo ilegal e queima máquinas no PA

Polícia Federal, em conjunto com o Ibama, ICMBio e as Forças Armadas, deflagrou na quinta-feira (3/5) a Operação Pajé Brabo, que teve o objetivo de coibir o funcionamento de garimpos ilegais. Na ação, os agentes inutilizaram seis máquinas de grande porte, que foram ilegalmente instaladas nestes locais de exploração, e autuaram garimpeiros. A operação ocorreu em terra indígena Munduruku, região situada ao sul do estado do Pará, entre os municípios de Itaituba e Jacareacanga.

A operação contou com quatro helicópteros, 23 policiais federais, sendo 18 do COT (Comando de Operações Táticas), além de diversos agentes de fiscalização dos outros órgãos que também participaram da operação.

A atuação policial se deu devido a uma determinação judicial gerada a pedido de lideranças indígenas da região que sofrem com a degradação ambiental causada pela prática ilegal da exploração de minérios. Esse fato tem provocado a poluição de rios, causado doenças e gerado outros problemas sociais como prostituição e tráfico de entorpecentes.

O nome Pajé Brabo é uma referência à crença de algumas etnias indígenas de que determinada pessoa tem o poder de causar mal à comunidade e deve ser eliminada. As máquinas pesadas que destroem a vegetação e os rios representam este mal.

Deputado federal pastor Josué Bengston é condenado a perda de mandado

Foi condenado pela Justiça Federal o deputado federal e pastor Josué Bengston (PTB). A determinação é pela perda do mandato por enriquecimento ilícito em esquema de desvio de recursos da saúde no Pará, conhecido como “máfia das ambulâncias”. O deputado teve, ainda, os direitos políticos suspensos por oito anos e deve pagar cerca de R$150 mil em multas e devolução de recursos.

Segundo denúncias do Ministério Público Federal (MPF), Josué Bengston direcionava verbas a municípios, onde licitações eram fraudadas e o dinheiro era depositado na conta dele e da igreja que faz parte, a Igreja do Evangelho Quadrangular.

Ainda cabe ao deputado recorrer da decisão e ele deve permanecer no cargo até todos os recursos serem julgados.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os municípios paraenses atingidos pelos desvios foram Ulianópolis, Bagre, Santa Luzia do Pará, Tracuateua, Faro, Ponta de Pedras, Palestina do Pará e São Félix do Xingu. (ORM).

Ari troca o MDB pelo PHS

O empresário e ex-vereador de Xinguara, Ari Santos Nascimento, confirmou hoje que deixou a presidência do diretório Municipal do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), pelo qual foi candidato a prefeito em 2016, para se filiar ao PHS.

Em conversa com a reportagem deste site, Ari disse que antes de deixar o partido, conversou primeiramente com o presidente regional do MDB no Pará, Helder Barbalho, e que dentro de um entendimento entre eles, foi que resolveu ir para o PHS.

Em 2016, Ari poderia ter obtido melhor resultado para prefeito de Xinguara, mas a falta de dinheiro para bancar a campanha e outros intemperes da política, prejudicaram sobre maneira sua campanha. Mesmo assim, ele ficou em terceiro lugar com mais de três mil votos, um bom sinal político para futuras eleições, quem sabe!

Começou o fórum de assistentes sociais em Xinguara

Representantes de várias cidades do sul do Pará participam nesta sexta-feira (4) e amanhã (5), em Xinguara, do VI Fórum Permanente dos Assistentes Sociais do Sul do Pará. O evento realizado na Associação Comercial e Empresarial de Xinguara (ACIAPA), foi aberto oficialmente após a apresentação do  grupo de carimbó do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Pessoa Idosa de Xinguara.

Para a sexta edição do Fórum o tema escolhido foi: “A seguridade Social Brasileira no Contexto das Reformas Neoliberais”. O objetivo é fazer um balanço das políticas de assistência social na região.

Na pauta do encontro, está a discussão da seguridade social brasileira. Para o presidente da Associação Paraense de Profissionais de Serviço Social, Ramires Reginaldo, o tema é oportuno devido as mudanças propostas na seguridade social pelo Governo Federal. “Atualmente o trabalhador vem enfrentando grandes desafios com a retirada de direitos, esse espaço vai contribuir para atualizar a nossa categoria acerca do tema com respaldo dos doutores presentes” declarou.

O vereador e assistente social de Xinguara, Leandro Gomes, enfatizou a importância da qualificação profissional proporcionada pela troca de experiência entre os convidados e os inscritos. “Estamos recebendo vários doutores e assim nós assistentes sociais estamos tendo uma boa oportunidade de capacitação nesse evento tão importante para a categoria” avaliou

Entre os palestrantes estava a doutora Hurana Harada Ono que ressaltou a importância não só para os profissionais que estão se capacitando, mas, sobretudo para a população que ganha com o debate. “O que podemos deixar de mensagem é que os profissionais podem estar se apoderando do conhecimento e assim modificar o meio em que vivem em benefício da coletividade” disse Hurana.

Autoridades municipais estiveram presentes como o prefeito Osvaldinho Assunção, a primeira-dama Fátima Assunção, os secretários municipais Vilmones da Silva e Janaína Pereira. Além da juíza da comarca de Xinguara Flávia Oliveira do Rosário Carneiro. (texto: Mayrla).

Mulher morre em acidente de moto em Ourilândia

Esse era o modelo da moto usada por Scarlete no momento do acidente

Uma senhora de nome Scarlete Adriana Freitas de Almeida, morreu vítima de acidente de trânsito, na terça-feira (01/05), por volta das 04h55 da madrugada, em Ourilândia do Norte.

Nos relatos policiais consta que a vítima estava conduzindo uma motocicleta Honda POP 110, cor preta, quando inesperadamente veio a cair com o veículo, e devido a este acidente, veio a óbito em consequência do mesmo.

A médica que realizou os exames cadavéricos no corpo de Scarlete, constatou em lado pericial que a vítima sofreu fratura no pescoço e traumatismo craniano, que foram as causas suficientes de sua morte.

Dono de casa lotérica é assaltado no meio da rua em Conceição do Araguaia

Ilustração

O Dono de uma Casa Lotérica em Conceição do Araguaia procurou a polícia para registrar que fora assaltado na rua por dois elementos desconhecidos que lhe roubaram mais de trinta e um mil reais, no momento em que ele levava o dinheiro para ser depositado na agência da Caixa Econômica Federal da cidade, por volta das 15 horas, de quarta-feira (02/05).

Segundo o Sr. Alex, os meliantes que lhe abordaram estavam em uma motocicleta preta, sem placa, usavam capacetes e um deles portava uma arma de fogo tipo pistola. Que após efetuarem o roubo, os ladrões empreenderam fuga em direção ao trevo da CR Pneus.

Irmãos são assassinados em Floresta do Araguaia

Ilustração

Na cidade de Floresta do Araguaia, ocorreu um duplo homicídio em que foram vítimas os irmãos Marcelo da Silva Santos e Eduardo da Silva Santos, 22 nos de idade, ambos naturais de Cândido Mendes (MA)

De acordo com informações, os irmãos foram assassinados a tiros dentro de uma kit-net que eles haviam alugado em Floresta do Araguaia, quando dormiam em redes, na quarta-feira (02/05), por volta das 02h45 da madrugada

A polícia de Floresta informou que Eduardo morreu no local do crime, enquanto Marcelo ainda foi levado com vida para o Hospital Regional de Redenção, mas acabou evoluindo a óbito.

Lula segue líder em pesquisa. Bolsonaro aparece em segundo

Uma pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, publicada pelo Jornal do Brasil coloca o ex-presidente Lula na liderança da corrida eleitoral com 27,6% dos votos, seguido de Jair Bolsonaro, com 19,5%.

Sem o petista, atualmente preso em Curitiba, o deputado federal assume o primeiro posto com 20,5%. A seguir, o segundo maior percentual é o de “nenhum candidato”, com 17,5%.

O levantamento ouviu 2.002 eleitores em 154 municípios brasileiros entre 27 de abril e 2 de maio. Confira as projeções nos dois cenários:

COM LULA

Lula: 27,6%

Bolsonaro: 19,5%

“Nenhum” candidato: 9,6%

Joaquim Barbosa: 9,2%

Marina Silva: 7,7%

Geraldo Alckmin: 6,9%

Ciro Gomes: 5,5%

Alvaro Dias: 5,4%

“Não sabe”: 3,2%

Manuela D’Ávila: 1,2%

Michel Temer: 1,1%

Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia não atingiram 1%

SEM LULA

Bolsonaro: 20,7%

“Nenhum” candidato: 17,3%

Marina Silva: 13,3%

Joaquim Barbosa: 11,2%

Ciro Gomes: 10,1%

Geraldo Alckmin: 8,4%

Alvaro Dias: 6,1%

Manuela D’Ávila: 2,1%

Michel Temer: 1,7%

Flávio Rocha: 1,00%

Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia não atingiram 1%.

(Com informações do Notícias Minuto)

Redenção tem o botijão de gás mais caro do Pará

Não foi só o preço médio do litro da gasolina que voltou a ficar mais caro no Pará. O valor do botijão de gás de cozinha de 13 kg também voltou a ficar mais caro, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (4) pelo Departamento de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA).

No ranking nacional, fechando os quatro primeiros meses do ano, o Pará foi o 10º Estado do país com o preço do botijão mais caro, chegando a ser comercializado em média a R$ 72,03, no mês de abril.

O estudo do Dieese/PA também analisou a trajetória de preço do botijão de gás comercializado nos demais municípios paraenses. No mês de abril, o município de Redenção foi o que comercializou o botijão de gás mais caro, custando R$ 90,75.

Veja os maiores preços do botijão comercializado nos municípios do Pará em abril:

1º Redenção: R$ 90,75

2º Xinguara: R$ 89,71

3º Parauapebas: R$ 86,67

4º Paragominas: R$ 86,33

5º Altamira: R$ 83,91

6º Itaituba: R$ 83,65

7º Bragança: R$ 82,00

8º Conceição do Araguaia: R$ 80,00

(DOL)

Com poucos recursos, Bolsonaro enfrenta limitações na pré-campanha

Mesmo antes do início oficial da corrida ao Planalto, aliados do pré-candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro, admitem limitações pelo escassos recursos financeiros.

Por enquanto, Bolsonaro planeja gastar R$ 1 milhão na disputa. Não fala se sairá do próprio bolso. O valor, no entanto, pode mudar a depender de outros fatores como as doações.

Mesmo se o valor disponível aumentar, o candidato começará muito atrás de adversários de legendas mais estruturadas. O PSDB, de Geraldo Alckmin, por exemplo, promete desembolsar R$ 70 milhões para o tucano, limite de gasto permitido para campanha presidencial.

Já o PSL, de Bolsonaro, fala que destinará “pouca ou nenhuma” verba para o militar gastar no pleito.

Com recursos insipientes, poucas alianças a siglas maiores e uma equipe reduzida de assessoramento, o militar enfrenta obstáculos.

Um dos coordenadores da campanha e filho do capitão, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) admite que o pai atua como cabeça do próprio pleito, cuidando de assuntos cotidianos, como compromissos da agenda.