Nove adolescentes morrem em incêndio no centro de internação em Goiânia

Por: G1/Goiás

O incêndio aconteceu no fim da manhã de sexta-feira (26), no Centro de Internação Provisória do 7º Batalhão da Polícia Militar em Goiânia. Nove adolescentes morreram. Outro garoto também ficou ferido, mas sobreviveu e, segundo boletim médico divulgado neste sábado (26), ele está internado em estado grave no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

Incêndio

Segundo o Corpo de Bombeiros, os adolescentes atearam fogo a um colchão enrolado na grade de um dos alojamentos da Ala A. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado às 11h27 e enviou quatro caminhões para apagar as chamas e resgatar feridos.

O defensor público Tiago Gregório Fernandes esteve no local do incêndio e informou que não havia ventilação nos alojamentos e que o fogo teria sido provocado pelos próprios internos.

“O que a gente ouviu é que os adolescente protestavam contra uma possível transferência e em relação a insalubridade do alojamento”, afirmou.

Na cela cabem 4 adolescente e tinha 11. Por sorte, um dos adolescentes que estava lá dentro havia deixado a cela, se não seria mais um morto. Não havia extintores disponíveis na hora

corpos foram retirados após os procedimentos legais. A Superintendência de Política Técnico-Científica coletou materiais e elementos que vão subsidiar os laudos técnicos. A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depais), esteve no local para as providências iniciais. A conclusão dos trabalhos será apresentada oportunamente.

País tem quase 90% da produção de carne paralisada, diz ABPA

Por: EM notícias

Devido à greve dos caminhoneiros, as indústrias de carnes bovina, suína e de aves começaram esta sexta-feira com 90% da produção de proteína nacional paralisada.

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) ainda estão levantando os dados, mas a ABPA confirma que o índice está próximo a esse patamar.

A entidade registra 152 plantas de aves e suínos paralisadas e 220 mil trabalhadores com as atividades suspensas em todo o país. O índice, contudo, pode ser ainda maior.

A Associação Brasileira de Proteína Animal informa ainda que, apesar das solicitações, há relatos de bloqueios nas estradas que ainda não estão permitindo a passagem de veículos com ração e carga viva. Nesta quinta-feira, a entidade comunicou que já estava sendo realizado racionamento de ração e abate sanitário.

Ao todo, o setor de proteína animal emprega mais de 7 milhões de pessoas e é responsável pela produção de mais de 25 milhões de toneladas de alimento por ano.

Greve dos caminhoneiros já traz desabastecimento em Xinguara

Como está ocorrendo em todo país por causa da greve dos caminhoneiros, o desabastecimento em Xinguara já é notado. Começa a faltar combustíveis em alguns postos, gás de cozinha nas revendas, produtos hortifrutigranjeiros nos supermercados e frutarias, e outros produtos essenciais à população.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Xinguara (ACIAPA), Alfredo Soffa, em contato por telefone com este site, confirmou que a greve dos caminhoneiros traz realmente o temor do desabastecimento na cidade, e citou que os setores mais prejudicados até agora são os citados nesta reportagem:  combustíveis, gás de cozinha, e hortifrúti.

Apesar da situação, o clima, por ora, em Xinguara ainda não é tão preocupante. Não há, por exemplo, a necessidade de pessoas saírem de suas casas para comprar e estocar alimentos, e nem de se desesperar com a situação da greve dos caminhoneiros.

Mulher é estuprada por desconhecido em Canaã dos Carajás

Uma mulher foi violentada sexualmente na sexta-feira (25/05), por volta das 7 horas da manhã, em Canaã dos Carajás, por um elemento desconhecido que estava de moto e usava capacete.

A mulher relatou que estava indo sozinha a pé para seu local de trabalho, quando foi abordada por um indivíduo desconhecido, que usando uma faca, obrigou ela a montar na garupa da motocicleta e indo parar numa rua de pouco movimentos de pessoas.

A vítima confessou que foi estuprada pelo desconhecido que ainda a obrigou a atos libidinosos à luz do dia com ele, antes de fazê-la montar novamente na garupa da motocicleta e abandoná-la em um bairro perto da casa dela.

Marabá fecha estrada e faz movimento em favor dos caminhoneiros

Por: Dol

Os motoristas de táxi-lotação em Marabá, sudeste do Pará, realizaram na tarde de ontem (25) um protesto em apoio aos caminhoneiros e mototaxistas que se encontram na BR-155, bloqueando a passagem de caminhões.

Eles promoveram uma carreata iniciada pela rodovia BR-230, percorrendo várias ruas do Núcleo Cidade Nova e Nova Marabá. O ponto final foi no bloqueio da BR-155, próximo ao Distrito Industrial. “Nós também sentimos na pele. 70% do nosso lucro é combustível e os taxistas não aguentam, o povo não aguenta mais”, disse Rogério Soares, presidente da associação de Motorista de Táxi-Lotação de Marabá.

A previsão é de que a gasolina acabe neste sábado (26), em todos os postos de combustíveis de Marabá. “A média de duração de um posto é três dias, alguns estavam com um dia de estoque, com certeza hoje, à noite, acaba o estoque de gasolina”, disse Cyro Tida, do Sindicombustíveis em Marabá

Músculo com cerveja preta na pressão para seu almoço de domingo

Receita

Ingredientes

  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 5 dentes de alho picadinhos
  • 2 cebolas grandes picadas
  • 1 peça de músculo limpa em cubos médios (aproximadamente 2,5 kg)
  • Água quente
  • Sal
  • 1 lata de cerveja preta
  • 2 xícaras (chá) de ervilha fresca
  • ½ xícara (chá) de salsinha picada
  • 1 cebola grande fatiada

Modo de preparo

  • Aqueça o óleo na panela de pressão e refogue o alho e a cebola picada. Junte a carne e refogue em fogo alto, mexendo sempre, até secar a água e dourar.
  • Cubra com água quente, tempere com sal, tampe a panela e cozinhe por 25 minutos após começar a apitar.
  • Retire a pressão para abrir a panela e verifique a textura da carne e a quantidade de água. Termine o cozimento com a panela destampada, cuidando para restar um pouco de molho.
  • Agregue a cerveja e a ervilha e deixe ferver até que esta fique macia. Salpique a salsinha e a cebola fatiada e sirva.

Ministro do STF autoriza uso de força para desbloqueio de rodovias

Por: G1/Globo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu nesta sexta-feira (25) uma liminar (decisão provisória) em que autorizou o uso das forças de segurança pública para o desbloqueio de rodovias ocupadas por caminhoneiros grevistas. A liminar de Moraes atende a um pedido do governo federal.

A pedido do governo, Moraes impôs multa de R$ 100 mil por hora às entidades que atuarem nas interdições de vias, além de multa de R$ 10 mil por dia para motorista que esteja obstuindo a pista.

Na ação, assinada pelo presidente Michel Temer e pela advogada-geral da União, Grace Mendonça, o governo pede que o STF considere a greve ilegal porque, apesar de ter “compromisso democrático” com a livre manifestação, não se pode inviabilizar direitos fundamentais, como a locomoção.

A Advocacia Geral da União apontou ainda risco de “caos social” em razão da falta de combustível e desabastecimento de alimentos.

“Autorizo que sejam tomadas as medidas necessárias e suficientes […] ao resguardo da ordem no entorno e, principalmente, à segurança dos pedestres, motoristas, passageiros e dos próprios participantes do movimento que porventura venham a se posicionar em locais inapropriados nas rodovias do país; bem como, para impedir, inclusive nos acostamentos, a ocupação, a obstrução ou a imposição de dificuldade à passagem de veículos em quaisquer trechos das rodovias […] inclusive com auxílio, se entenderem imprescindível, das forças de segurança pública, conforme pleiteado”, diz o ministro na decisão.

O caso ainda terá que ser julgado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, em data ainda não estipulada.

Na decisão de 16 páginas, o ministro Alexandre de Moraes considerou que houve “abuso no exercício dos direitos de reunião e greve” por conta “da obstrução do tráfego em rodovias e vias públicas”, impedindo o abastecimento de combustíveis e outros insumos.

“Na presente hipótese, entendo demonstrado o abuso no exercício dos direitos de reunião e greve, em face da obstrução do tráfego em rodovias e vias públicas, impedindo, a livre circulação no território nacional e causando a descontinuidade no abastecimento de combustíveis e no fornecimento de insumos para a prestação de serviços públicos essenciais. […] O quadro fático revela com nitidez um cenário em que o abuso no exercício dos direitos constitucionais de reunião e greve acarretou um efeito desproporcional e intolerável sobre todo o restante da sociedade”, destacou.

BR 155 continua parcialmente interrompida em Xinguara

A BR 155 que se encontra interrompida em Xinguara, deve continuar fechada em apoio à greve nacional dos caminhoneiros. A rodovia foi fechada no início da manhã desta sexta-feira (25) e deve continuar assim por tempo indeterminado. Foi o que disseram os integrantes do movimento no final da tarde.

Eles informaram que um grupo de manifestantes foi escalado para ficar a noite inteira em vigília pela interrupção da estrada, que segundo eles, não tem dia e nem ora para terminar.

Disseram também que a cada hora a greve recebe mais apoio da população, que se manifesta com doações de água, refrigerantes, carnes para churrasco, e outros alimentos.

Nos bastidores, militares demonstram preocupação com estoque de combustível para atuar contra grevistas

Por: G1/Globo

A decisão do presidente Michel Temer de acionar as forças federais para desobstruir as rodovias federais gerou preocupação de militares nos bastidores.

O motivo: temem que as forças não tenham combustível suficiente para agir nas ruas por vários dias seguidos.

O presidente Temer, ao decidir usar as forças federais, ouviu general Sérgio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, e o ministro Raul Jungmann, do Ministério da Segurança Pública – mas não ouviu o conselho da defesa.

Por isso, Temer está sendo criticado nos bastidores por grupos que integram as forças federais, que incluem: Exército, Marinha, Aeronáutica e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Nesta tarde, ocorre uma reunião entre os três comandantes das Forças Armadas e o Ministério da Defesa.