Pistoleiros invadem acampamento sem terra e torturam trabalhadores e crianças

Um grupo de homens armados atacou um acampamento com dez famílias de trabalhadores rurais no município de São João do Araguaia, próximo à Marabá, no Estado do Pará. Encapuzados, chegaram às margens do rio Araguaia, onde elas estavam acampadas, em duas caminhonetes com pistolas, revólveres e escopetas. De acordo com a Comissão Pastoral da Terra, adultos e até bebês foram vítimas de uma sessão de tortura por quase uma hora.
”Os adultos foram espancados a golpes de paus, facões e coronhadas. As marcas ficaram espalhadas pelos corpos dos trabalhadores. Os pistoleiros dispararam suas armas próximo do ouvido de duas crianças gêmeas de três meses de idade para aterrorizar sua mãe. Atiraram em redes com crianças dentro, além de derrubarem e pisotearem crianças no chão. Uma das mães que estava grávida, que também foi pisoteada e teve sangramento”, afirma nota da CPT, entidade ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). No acampamento, havia crianças entre três meses e dez anos de idade.
 A Polícia Civil de Marabá esteve no local no sábado (5) para dar início à investigação do caso.
Após as torturas, os pistoleiros colocaram fogo nos barracos nos trabalhadores rurais, queimando seus pertences e documentos pessoais. As famílias foram obrigadas a subirem nas caminhonetes para serem deixadas na rodovia Transamazônica, a 30 quilômetros de distância. Teria sido dada ordem para que as famílias fossem para o Tocantins e não voltassem mais.
De acordo com a CPT, esse grupo fora despejado em janeiro da fazenda Esperantina, de propriedade da siderúrgica Sidenorte. Sem ter para onde ir, decidiu acampar às margens do rio, a cerca de dez quilômetros da fazenda. Ainda não é possível apontar um responsável pelo ocorrido.
”Mesmo os despejos considerados legais não respeitam a vida e os direitos humanos das famílias, muitas delas com crianças novas e idosos. O que ocorreu mostra que, mesmo distante da área desocupada, elas ficam vulneráveis”, afirma José Batista Afonso, advogado e coordenador da Comissão Pastoral da Terra em Marabá. Ele afirma que isso tem sido discutido com o Ministério Público paraense e com a Vara Agrária. ”Outro fato recorrente é a formação de milícias para fazer despejos ou espancar trabalhadores a serviço de proprietários rurais. E não temos visto interesse da polícia para desmontar essas quadrilhas.”, afirma.
E parte dessas quadrilhas têm contado com presença dos próprios policiais. Por exemplo, na mesma região, o Massacre de Pau D’Arco deixou dez trabalhadores rurais mortos, em maio do ano passado, durante uma suposta reintegração de posse na fazenda Santa Lúcia. Onze policiais militares e dois policiais civis foram acusados do crime e a maioria deles está presa por ordem judicial.
Para Batista, a situação piorou na região nos últimos dois anos. ”É a retomada da pistolagem, agora não mais contratada individualmente para eliminar lideranças. O que vemos é a formação de milícias armadas no campo que não só cometem homicídios, mas também são encarregadas de praticar outras formas de violência, como torturar e expulsar”.
Segundo ele, a situação é mais comum entre os pequenos grupos de trabalhadores acampados. Quando o acampamento é maior, eles se protegem mais e ficam menos vulneráveis.
”Isso lembra a década de 80, quando se contratava batalhões de pistoleiros para fazer chacinas e expulsar camponeses”, lembra Batista. Mas, para ele, essa retomada tem sido feita a moldes mais modernos, com armas mais sofisticadas, que facilitam o ato de matar, e a participação mais frequente de policiais, que contam com treinamento especializado. Ao mesmo tempo, não é mais uma contratação de um único fazendeiro isoladamente, mas uma articulação da categoria em uma determinada região. De acordo com nota da CPT, nos últimos dois anos foram cinco ações em que pistoleiros foram usados para despejar e torturar trabalhadores rurais.
A violência no campo no governo Temer –O ano de 2017 foi o mais violento no campo desde 2003. De acordo com o levantamento anual da CPT, divulgado em abril, 70 assassinatos em conflitos foram registrados.

Liga Esportiva de Xinguara divulga confrontos das oitavas da Segunda Divisão

A Liga Esportiva de Xinguara divulgou esta manhã os confrontos dos times classificados para as oitavas de finais do Campeonato Municipal da Segunda Divisão 2018, que ficaram assim definidos:
Quinta-feira (10/05), às 18:45hs
União da Vila. X. Manchester city
Quinta-feira (10/05), às 20:45hs
Central Borracharia. X. Lider Motos
Sábado (12/05) às 16:45hs
Itamarary. X. Moleques travesso
Sábado (12/05), às 18:45hs
Frigorifico Xinguara. X. Ass. Atlec. Ben. Real
Domingo (13/05) às 16:45hs
Interclub FX. X. Selectas
Domingo (13/05) às 18:45hs
Artemanha. X. Tanaka II
Terça-feira (15/05) às 18:45hs
Amigos da Bola. X. Segundo melhor dos eliminados
Quinta-feira (18/05) às 18:45hs
Estudantil. X.  Melhor colocado dos eliminados

Chefe de grupo especializado em roubos a carros forte no norte/nordeste é preso no MA

Clauton
Clauton Barbosa Gonçalves, conhecido no mundo do crime como “Gato” ou “Seco”, foi preso neste sábado, 5, pela Polícia Civil do Maranhão, por intermédio do Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (DCRIF), no Povoado Ferro-Velho, município de Santa Luzia, no estado do Maranhão.
Clauton é o líder de uma organização criminosa responsável pelos ataques a carros forte acontecidos em: Bom Jesus das Selvas, em 25/07/2017; São Bernardo em 09/01/2018 e Alto Alegre do Maranhão, em 12/04/2018.
Com o marginal foi encontrado um verdadeiro arsenal enterrado, sendo: 4 (quatro) fuzis cal. 5.56 mm; 1 (um) fuzil AK-47 cal. 7.62 x 39 mm; 1 (uma) espingarda calibre 28; 1 (uma) espingarda calibre 12, subtraída na ação de Alto Alegre do Maranhão; 2 (duas) pistolas Glock, modelo G17, 9mm; Centenas de munições calibre 28, 5.56 mm, 7.62mm, 7.62 x 39 mm; Calca camuflada; Balaclava e Coldres.
Também foram apreendidos: dezenas de comprovantes bancários demonstrando uma intensa e frequente movimentação financeira por parte do preso; a quantia de R$ 68.200,00 (sessenta e oito mil e duzentos reais); 1 (uma) picape Toyota/Hilux; 1 (um) automóvel GM/Prisma; 1 (um) quadriciclo Honda/Fourtrax; 1 (uma) moto Yamaha/XJ6N; 1 (uma) moto Honda/Twister e 2 (duas) motos Honda/CRF 230 cc.
Destaca-se que também foram presos nesta operação Anilson de Sousa Carlos, vulgo Dunga e Dayane Ribeiro Carlos, que prestavam auxílio a Clauton para esconder e transportar os armamentos e demais objetos ilícitos, bem como o ajudavam na lavagem do dinheiro auferido criminosamente.
Clauton é elemento de altíssima periculosidade, já tendo sido resgatado do interior de uma Delegacia de Polícia e cumprido pena em presídio federal. (JF Bico).

Correios vão fechar 513 agências e demitir 5,3 mil pessoas

De acordo com a colunista Andreza Matais, do Estadão, os Correios irão fechar nos próximos meses 513 agências próprias e demitir os funcionários que trabalham nelas, o que deve atingir 5.300 pessoas.
A medida teria sido aprovada em uma reunião da diretoria em fevereiro e é mantida em sigilo pela empresa. Quem participou dela teve de assinar um termo de confidencialidade, o que não é usual. Na lista há agências com alto faturamento.
Em Minas, das 20 mais rentáveis, 14 deixarão de funcionar. Os clientes serão atendidos por agências franqueadas que funcionam nas proximidades das que serão fechadas. Em São Paulo serão fechadas 167 agências – 90 na capital e 77 no interior.
A decisão causa polêmica dentro dos Correios. O assunto foi tratado como extrapauta na reunião da diretoria sem o anexo da relação de agências. A desconfiança é de que a medida foi tomada para beneficiar os franqueados.
O ex-presidente dos Correios Guilherme Campos justificou que serão fechadas agências próprias que ficam muito próximas de outras operadas por agentes privados. Ele diz que o número de demissões pode ser até maior. Vai depender da capacidade financeira da empresa para indenizar os trabalhadores.
A decisão exigiu sigilo, segundo o ex-presidente, porque envolve a demissão de muitos funcionários da empresa. A economia anual com o fechamento das agências somada às demissões é calculada em R$ 190 milhões. (Com informações do Estadão)

Furtos e roubos contra fazendas já preocupam mais do que invasões de terra

O avanço da violência no campo desde a última eleição presidencial, em 2014, levou representantes do agronegócio nacional a elegerem o tema da segurança pública como um dos principais entraves para o desenvolvimento do setor e também um dos maiores desafios para os pré-candidatos que buscam apoio e voto dos agricultores. Na pauta de reivindicações estão a expansão de programas de patrulha rural, a criação de delegacias especializadas e a abertura de um debate sobre a flexibilização do Estatuto do Desarmamento.
Com a tecnologia empregada hoje no campo, a preocupação dos agricultores e pecuaristas deixou de ser o risco de ter suas propriedades invadidas por movimentos sem-terra para a possibilidade de ver seus investimentos em maquinário e insumos, por exemplo, serem perdidos em roubos praticados por quadrilhas especializadas.
Dados oficiais do governo de Mato Grosso, maior produtor de grãos do País, mostram uma alta de 60% nos registros de roubos e furtos no campo entre 2014 e 2017. No mesmo período, houve incremento de 20% dos índices em Goiás, de 7,5% no Rio Grande do Sul e de 4% em Minas Gerais – onde a média dos últimos dois anos é de 139 casos por dia. O setor representa 21,5% do PIB, sendo considerado a atividade econômica mais dinâmica hoje do País – ano passado obteve safra recorde, com 230 milhões de toneladas de grãos, uma alta de 13%. (Gazeta do Povo).

Simão Jatene anuncia novas medidas para reforçar ações de segurança

Em pronunciamento nas redes sociais, o governador Simão Jatene afirmou que o Estado não vai recuar na luta contra a criminalidade, destacou reforço no efetivo e em equipamentos e anunciou proposta de compra de unidades habitacionais junto à Caixa Econômica Federal para policiais militares e instalação imediata do Centro Integrado de Inteligência, em parceria com Governo Federal.
No pronunciamento divulgado nesta segunda-feira (7), o governador Simão Jatene abordou o esforço que vem sendo feito pelo Governo do Estado para o enfrentamento da questão da segurança pública e informou que esta semana vai a Brasília para apresentar proposta de compra de 500 unidades habitacionais junto ao Governo Federal, via Caixa Econômica Federal, para garantir moradia com mais segurança para policiais e familiares. Simão Jatene também anunciará a implantação imediata do Centro Integrado de Inteligência, o qual deverá participar representantes de órgãos ligados à segurança e inteligência do Governo  Federal e onde também funcionará a Divisão Especial de Investigação de Crimes contra Agentes Públicos, especialmente, policiais civis e militares.
A proposta será detalhada somente após reunião com órgãos do Governo Federal e são unidades em “conjuntos financiados pela Caixa Econômica que estão praticamente prontos, mas paralisados por falta de recursos ou demanda”, informou o governador no comunicado.
Durante o pronunciamento, Simão Jatene destacou o lamentável avanço do crime organizado que gerou impactos em todo o país, com reflexos maiores nos estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, os quais “tem vivido nos últimos tempos um lamentável e inaceitável crescimento da violência, fruto, principalmente, do avanço do crime organizado ligado ao tráfico em todo território nacional, agravado pela dramática crise que expôs as entranhas de um País tomado pela corrupção, que vai do aparentemente inocente suborno para evitar uma multa, a histórica impunidade de políticos que enriqueceram na vida pública e utilizam seus impérios inexplicados para intimidar e manipular a população, dando o péssimo exemplo de que o crime compensa”, afirmou Jatene. (Agência Pará).

Campeonato da Segunda Divisão: confira a tabela de classificação

Estudantil
O Campeonato Xinguarense da Segunda Divisão de 2018, está faltando um jogo para definir todos os confrontos das Oitavas de finais da competição, que tem como grande destaque o Estudantil, esquipe formada na sua maioria, por garotos entre 15 e 16 anos. O time confirmou sua vaga com duas vitórias e uma derrota.
Vale destacar, também, outras equipes como Central Borracharia e Artemanha, que surgiram na última edição do campeonato, e que este ano estão se sobressaindo bem em seus jogos, fazendo desta competição uma das mais disputadas. Veja abaixo o quadro de classificação. (Texto: Liga Esportiva).

Prefeitura realiza os últimos preparativos para a festa de 36 anos de Xinguara

A Prefeitura está realizando os últimos preparativos para as comemorações do 36º aniversário de Emancipação Política e Administrativa de Xinguara, no período de 10 a 13 de maio, tendo como local a Praça da Prefeitura, como é mais conhecido pela população.
Conforme foi divulgado pela prefeitura, a programação da festa consta dos seguintes eventos: quinta-feira (10) show de Valdeci Aguiar e show de DJ PY; sexta (11) show com Os Meninos de Ouro e show com Ricardo Vieira; sábado (12) show com Edvan Viola, DJ Marlon, Flavio Fellipo e Lucas Ferraz e show com Nicácio Oliveira; domingo (13) show com Zé Ricardo & Thiago.
Ainda como parte das festividades de aniversário do município, a prefeitura anunciou que no dia 13, à tarde, haverá o corte do bolo de aniversario e a competição do Motoshow Extreme, que é sucesso de público por onde quer que se apresente.
Nesta segunda-feira (7), operários trabalhavam na montagem do palco central da festa e das tendas que servirão de praça de alimentação, diversão, cultura, músicas, brinquedos  e bebidas.

Documentos expedidos em mutirão á estão à disposição na Câmara Municipal de Xinguara

Recentemente foi realizado em Xinguara, a pedido do vereador Leandro, um mutirão do Governo do Estado para expedição de documentos pessoais, tais como carteira de identidade e certidão de nascimento. Passados alguns meses, os documentos chegaram e estão à disposição de seus donos na Câmara Municipal de Xinguara.

O vereador Leandro explica que os mutirões itinerantes do governo do Estado são de extrema importância para inclusão das políticas públicas na vida da população. “É uma forma de garantir a cidadania e a autonomia de homens e mulheres do meio rural e urbano de nosso município”, afirma.

A retirada dos documentos pode ser feita diariamente em uma sala na câmara municipal, de segunda a sexta, no horário normal de funcionamento da câmara . Ao todo são 400 carteiras de identidade e 221 certidões de nascimento.

TRE do Pará realiza seminário de Direito Eleitoral

Prestes a exercer mais uma vez a sua cidadania, milhares de eleitores irão às urnas este ano escolher seus representantes para ocupar os cargos de Presidente da República, Senadores, Deputados Federais e Estaduais. Considerado a manifestação oficial que garante a preferência do eleitor, o voto é uma ferramenta de grande poder no exercício da cidadania. Reconhecendo a relevância de tal gesto, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), convida para participar do Seminário de Direito Eleitoral.

O TRE do Pará, por meio da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), realiza nos dias 10 e 11 de maio, a partir das 8h, no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia (Hangar), um Seminário de Direito Eleitoral, tendo como principal objetivo, orientar de forma geral e atualizar sobre a nova norma eleitoral utilizada na eleição deste ano. A programação visa também, esclarecer as dúvidas recorrentes no que se refere à Legislação Eleitoral. O evento faz parte das ações de esclarecimentos desenvolvidas pelo TRE do Pará e tem como público alvo toda sociedade civil, partidos políticos e magistrados. (fonte:TRE).