Governo investe em obras de infraestrutura e aumenta frentes de trabalho em todas as regiões

Trafegabilidade: trabalho das equipes da Setran é constante no interior do estadoFoto: ASCOM / SETRANQuem anda pelo interior do Estado já deve ter notado o grande número de obras de infraestrutura que o governo do Pará vem executando. São obras nos sistemas rodoviário, hidroviário e aeroviário, que garantem desenvolvimento econômico e melhorias para a população de todas as regiões do Pará. Atualmente, a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) atua com 84 frentes de trabalho em 75 municípios. 

Número que deve aumentar com a conclusão das licitações que estão em andamento. Em um ano e meio, a expectativa é que mais de 300 frentes de trabalho atuem em todo o Estado.

Com recursos do tesouro estadual, estão sendo restaurados mais de 164 km da PA-150, no sudeste paraense. Já na PA-483, em Barcarena, no nordeste paraense, o trabalho melhora a infraestrutura viária para o escoamento de produção até o porto da Vila do Conde. Também estão sendo concluídas obras nas PA’s 444 e 124, no município de Salinópolis.

Ainda em 2020, o recurso do tesouro estadual vai ganhar reforço de investimentos do Programa de Desenvolvimento e Integração Regional do Pará (Prodeir), que deverá pavimentar mais 470 km de rodovias em seis regiões do estado, além da construção de 31 pontes. “Com esse aporte de recursos, as frentes de trabalho vão triplicar, passaremos de mais de 80 frentes de trabalho para mais de 300 no prazo máximo de um ano e meio. O investimento financeiro da Setran passará de R$ 450 milhões para mais de R$ 2 bilhões”, disse Pádua Andrade, titular da Setran.

Os recursos do Prodeir serão investidos na construção e pavimentação da rodovia PA-256, que ganhará mais de 150 km de asfalto. Um investimento que ultrapassa os R$250 milhões. A licitação para início da pavimentação da estrada já foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A previsão é que a ordem de serviço para o início da obra seja dada até o final do ano.

Outra obra importante é a construção e pavimentação de vias estratégicas para o desenvolvimento de regiões inteiras, como a PA-370, a Rodovia Transuruará, que vai reduzir em mais de 200 quilômetros a viagem de Santarém a Altamira; e a PA-407, conhecida como Vicinal do Açaí, por onde escoa grande parte da produção do fruto da região do Tocantins.

Convênios – Este ano, são mais de R$110 milhões oriundos de convênios com prefeituras, que tem o objetivo de melhorar a malha rodoviária municipal, e garantir mobilidade da população e também o escoamento de produção agropastoril e mineral do Estado, como na pavimentação da Vicinal Carne de Sol, que está em reta final, no município de Abel Figueiredo.

Além de pavimentação de rodovias, a Setran está com diversas frentes de trabalho para a manutenção da malha rodoviária das rodovias asfaltadas de todos os núcleos regionais do estado.

Em um ano e meio, a expectativa é que mais de 300 frentes de trabalho atuem em todo o EstadoFoto: Maycon Nunes / Ag. Pará

Construção de pontes – Está em fase de licitação um dos maiores investimentos da história da Setran, para a construção e manutenção de pontes nas rodovias estaduais. Serão cerca de R$ 200 milhões investidos em diversas rodovias, com construções de novas pontes e substituição de pontes de madeira por concreto.

Ao todo, no início de 2019 a Setran contabilizava 719 pontes, sendo 380 de madeira. Já foram substituídas por concreto quase 100 até agora. Além disso, a malha rodoviária estadual deverá ganhar outras 200 novas pontes.

Pavimentação na via que dá acesso ao aeroporto de SalinasFoto: ASCOM SETRANAeroviário – Atualmente, a Setran está com obras em andamento de aeródromos nos municípios de Salinópolis e São Félix do Xingu. Outros três estão em processo de tramitação: os de Breves e Monte Dourado dependem de análises da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); e o de Novo Progresso tramita no nível municipal.

No início de setembro, o governador Helder Barbalho e o titular da Setran, Pádua Andrade, estiveram em audiência com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para discutir sobre a aceleração de obras de aeródromos do Estado, especialmente para os aeródromos de Breves, Paragominas, Itaituba e Redenção.

A prioridade para o início dessas obras irá melhorar a infraestrutura aeroviária no estado, fortalecendo ainda mais a economia do Pará. Na infraestrutura hidroviária, o planejamento de 2020 conta com obras de urbanização da orla do município de Santarém Novo, no nordeste do estado.

Ana Paula Valadão diz que Aids é consequência de ser homossexual

Pastora acusa homossexuais por disseminar da Aids Pastora acusa homossexuais por disseminar da Aids | Reprodução/Twitter Ouça esta reportagem 

Durante o programa apresentado por Ana Paula Valadão, a pastora deu uma declaração homofóbica e virou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais neste sábado (12).

Na ocasião, Ana disse que o pecado tem consequências que é a morte e citou a Aids como exemplo. “Aí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte e contamina as mulheres, enfim… Não é o ideal de Deus”, declarou.

Além disso, a pastora, que também é cantora disse que “isso não é normal”. “Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. Qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio do ser humano”, afirmou.

EUA suspendem restrição de voos com origem no Brasil

(Foto: Gisele Federicce)

Os Estados Unidos decidiram suspender a restrição dos voos saídos do Brasil. O Departamento de Segurança Interna (DHS) dos EUA anunciou a suspensão, que valerá a partir de segunda-feira (14). Além do Brasil, também foram incluídos na decisão a China (excluindo as regiões administrativas de Hong Kong e Macau), Irã, região Schengen da Europa, Reino Unido (excluindo territórios estrangeiros fora da Europa) e Irlanda do Norte. A informação é da Agência Brasil.

A restrição de voos saídos do Brasil teve início em 28 de maio. Outros países tiveram a restrição imposta antes. O governo dos EUA informou que está mudando sua estratégia em relação à prevenção da covid-19 e “priorizando outras medidas de saúde pública” para reduzir o risco de transmissões relacionadas a viagens. Segundo o governo, há um melhor entendimento sobre as formas de transmissão do vírus.

PSOL e PT juntos pela Prefeitura de Belém

Foto / Arquivo pessoal

Com formação superior em História, o professor Edilson Moura é o candidato do PT para vice-prefeito de Belém na chapa em aliança com o Psol (Foto / Arquivo pessoal)

A Executiva municipal do Partido dos Trabalhadores de Belém divulgou nesta tarde de sábado (12) que o Professor Edilson Moura é o novo candidato da legenda na chapa de Edmilson Rodrigues (PSOL), pré-candidato à Prefeitura de Belém nas Eleições 2020, no próximo mês de novembro.

O PT esteve reunido desde às 14h deste sábado (12), por videoconferência, para decidir o representante do partido na chapa de Edmilson Rodrigues (Psol) à Prefeitura de Belém nas eleições municipais deste ano. Pré-candidata, até então, a ex-vereadora Ivanise Gasparim deixou a disputa por motivos de saúde.

Ex-vereadora do (PT), Ivanize Gasparim vinha participando de lives, plenárias, debates e demais compromissos com a militância do PT, determinada a representar a legenda no pleito municipal, mas comunicou a todos que, “por motivos de saúde, infelizmente não poderei disputar esta eleição. Deixo esta tarefa, mas jamais arredarei da luta. Seguiremos firmes em defesa de uma Belém mais justa, democrática, humana e solidária”, disse ela, em comunicado publicado nas redes sociais na manhã deste sábado.

Jornal Nacional expõe possível participação da Igreja Universal em esquema de corrupção de Crivella

Reprodução/TV Globo

O Jornal Nacional deste sábado (12) voltou a dar destaque às apurações do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) sobre a Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do Rio que seria comandado pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), bispo da Igreja Universal – comandada do líder evangélico Edir Macedo, dono da TV Record.

“O MP afirma que a Igreja Universal do Reino de Deus foi usada para lavar dinheiro desviado no esquema de corrupção da Prefeitura do Rio”, disse a apresentadora Renata Vasconcellos na abertura do telejornal.

Segundo o telejornal, o Subprocurador-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos do MPE-RJ, Ricardo Ribeiro Martins diz em documento enviado à Justiça que o MP encontrou indícios de “bilionárias movimentações atípicas” da Igreja Universal do Reino de Deus e apontou que seria “verossímil concluir que a entidade religiosa está sendo utilizada como instrumento para lavagem de dinheiro fruto da endêmica corrupção instalada na alta cúpula da administração municipal”.

Nos documentos, o MP detalha esse suposto esquema de lavagem de dinheiro, mas não detalha o esquema. O MP apenas aponta “as bilionárias movimentações atípicas” da IURD, a “notória vinculação” de Crivella com a igreja e o “envolvimento de Mauro Macedo [primo de Edir Macedo] na trama criminosa”. As movimentações seriam de até R$ 5,9 bilhões.

O telejornal ainda expôs conversas do empresário Rafael Alves que falam sobre esquemas de corrupção. Alves é apontado como figura influente na gestão de Crivella, por ser supostamente operador do “esquema de corrupção, peculato, fraude a licitação e lavagem de dinheiro instalado no município do Rio”, segundo MP.

A reportagem de Pedro Bassan ainda apontou que Crivella teria evitado a demolição de uma casa do senador Romário (Podemos-RJ) à pedido de Alves.

Filho 04 do presidente Bolsonaro, Jair Renan, cogita entrar para a política

Jair Renan Bolsonaro, o filho 04 do presidente, revelou em suas redes sociais que cogita entrar para política. Bolsonaro Jr., como se identifica no Instagram, fez uma enquete com seus seguidores. Ele publicou algumas respostas às perguntas enviadas.

À pergunta “Você será político?”, ele respondeu: “Talvez”. Questionado se cursa alguma faculdade, ele respondeu que sim. Se vai ingressar na carreira militar, disse que não.

Na enquete, o estudante também respondeu a perguntas pessoais, como se está solteiro, sim, se pretende se casar, sim. Questionado se “sobrou alguma menina no condomínio”, respondeu: “que eu lembre não, hahaha”.

Família na política

Dos cinco filhos do presidente, os três mais velhos, Flávio, Carlos e Eduardo, seguiram os passos do pai: são senador da República, vereador do Rio de Janeiro e deputado federal, respectivamente. Além dos três e de Jair Renan, Bolsonaro é pai de Laura, fruto do casamento com a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Apenas os dois mais novos ainda não entraram para a política.

No final de agosto, Jair Renan publicou também na sua conta do Instragram, uma foto com o secretário de cultura Mário Frias após uma reunião. Ao lado do pai, ele já participou de solenidades e de uma viagem oficial para a Argentina, na cúpula do Mercosul.

Escassez de arroz é fracasso neoliberal

(Foto: Reprodução/Twitter)

Economia é tremendo vazo comunicante. Se não tivesse havido o golpe de 2016 para derrubar PT-Dilma, possivelmente, não estaria faltando arroz. O primeiro ato dos golpistas foi o de congelar, por vinte anos, gastos públicos sociais. Passa pela cabeça de alguém congelar a realidade social por duas décadas em nome de ajuste fiscal? Capitalismo é puro risco e incerteza. Qual foi o doido que acreditou que em 20 anos, tudo ficaria resolvido, tim-tim por tim-tim, tudo justinho, equilibrado etc e tal? A essência do sistema capitalista é o desequilíbrio. Tentar equilibra-lo é tarefa inglória. E quem acreditou nessa barbaridade? Os congressistas conservadores golpistas que aprovaram a PEC 95 entraram numa de serem Deuses sabedores de tudo. Ora, pô, e o novo coronavírus que pintou no meio do caminho, sem combinar o jogo com os golpistas, não justificaria mudança de rumo no congelamento baixado pelos malucos? 

MECANICISMO ESTÁTICO

Pensamento estático dá nisso. Puro mecanicismo. Os neoliberais não levam em consideração a realidade que é mudança em sua máxima definição essencial. Outra coisa é esse Banco Central cuidar da saúde da moeda, mas não se preocupar com o que realmente importa para deixar ela saudável: a taxa de emprego. O desemprego muda tudo nos Estados Unidos, quando sai de controle. Nunca os americanos jogaram tanto dinheiro em circulação para tentar reduzi-lo. Aqui, não, o desemprego explode e os neoliberais seguem com a mesma política restritiva em nome de ajuste fiscal. Pior, aprofundam ela! Não era o caso de mudarem, imediatamente, a estratégia de recolher empréstimos compulsórios e sobras diárias de caixas dos bancos, trocando, a dinheirama por títulos públicos, para irrigar mercado e garantir abastecimento de gêneros de primeira necessidade? Isso cria ou não empregos?

POLITICAGEM NO ABASTECIMENTO 

A Conab existe para isso, mas enxugaram suas reservas em nome do ajuste fiscal. A fome do povo não é prioridade nos cálculos monetaristas. Veio a pandemia e a primeira providência do BC neoliberal foi irrigar os bancos com títulos públicos a juros especulativos para serem trocados por títulos privados que apodreceram de uma hora para outra, na crise. Os banqueiros ficaram abastecidos, mas os produtores e empresários em geral ficaram com seus negócios descapitalizados, mesmo tendo governo repassados a eles dinheiro para garantir minimamente sobrevivência deles. Ficaram na chuva de canivete, sob argumento dos bancos que representam risco muito elevado etc. 

ANTISUSTENTABILIDADE

A orientação neoliberal não cuidou da sustentabilidade nem econômica nem alimentar. Bolsonaro, no primeiro momento de governo, preferiu esvaziar política de segurança alimentar, ficando, agora, completamente, vendido quando falta arroz por conta da combinação de câmbio desvalorizado e auxílio emergencial de R$ 600 para enfrentar a fome dos desempregados. Corre, desesperado, atrás do prejuízo. Claro, para consertar a cagada, vem aí, o inverso: sobrevalorização do câmbio para importar barato e garantir abastecimento, sem pressionar inflação, mas acompanhada de redução a R$ 300 do auxílio emergencial, para evitar aumento do déficit público e desabastecimento por conta de pressão maior da demanda interna. Os neoliberais promovem descoordenação geral com sua política de esvaziar o Estado em nome de eficiência e eficacia fiscal fictícia. 

CHINA E MARX NA CABEÇA 

Enquanto isso, Jiping, o líder chinês, reafirma que seguirá política antineoliberal, pois a neoliberal desorganiza produção e consumo, bem como acirra luta de classes. Declara ser cada vez mais necessário o Estado controlar, organizar e potencializar relações econômicas, à luz do marxismo, cuja máxima é a do controle do crédito público, para evitar o que ocorre por aqui, anarquia econômica, que aprofunda pobreza e destruição da soberania. A crise do arroz é a ponta do iceberg. É uma espuma produzida por movimentos internos e externos impulsionados por terremotos que evidenciam falência geral do capitalismo, tornando-o incapaz de garantir sobrevivência do ser humano com dignidade. A pandemia, no rastro desse caos, que se aprofunda, mostra que Jiping está com a razão. Afinal, no primeiro trimestre, enquanto as economias submetidas à financeirização econômica global especulativa registraram quedas de 10% do PIB(a japonesa levou tombo de 20%), a China pipocou prá cima, registrando 11% no mesmo período. O mundo pós pandemia é chinês e a bagunça bolsonarista é o fracasso trumpista do qual todos fogem.

‘Para reverter o quadro em 2022, o único candidato é o Lula’, afirma Rui Costa Pimenta

Rui Costa Pimenta e Lula
Rui Costa Pimenta e Lula (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)

247 – O presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, comentou na TV 247 o pronunciamento do ex-presidente Lula no último sete de setembro e comparou as falas de Lula contra o imperialismo norte-americano com o discurso do ex-presidente Getúlio Vargas.

Para Rui, Lula se apresentou como um nome para lutar contra “a dominação imperialista” e contra os grandes grupos econômicos brasileiros. “Acho que ele se lançou, mais ainda do que como candidato, como um programa, uma perspectiva de luta contra a dominação imperialista e contra a oligarquia financeira que domina o País. Uma declaração muito impressionante. Eu já ouvi alguma parte disso, isso tem um eco, que são as colocações do Getúlio Vargas, o Lula se apresenta como Getúlio Vargas, é quase que uma repetição do enfrentamento entre o nacionalismo burguês varguista na década de 50 e o imperialismo que estava já naquele momento tramando o golpe de estado que viria a se efetuar em 64. A diferença aqui é que nós já sofremos um primeiro golpe e a situação evolui negativamente, mas era também a situação daquela época em um certo sentido”. 

Para o presidente do PCO, o pronunciamento de Lula reforça o posicionamento do partido acerca da eleição presidencial de 2022. Do campo progressista, apenas Lula poderá ganhar o pleito, segundo Rui Costa Pimenta. “Eu acho que a colocação dele fortalece nossa campanha. Uma parte da esquerda fala: ‘vamos à eleição para reverter o quadro’. Quer reverter o quadro? O único candidato é o Lula. Quem vai ganhar a eleição? Quem poderia sonhar em ganhar a eleição? O candidato do PSOL? O candidato do PCdoB? Não, é o Lula”.

Bolsonaro decide recorrer para não depor presencialmente no STF, diz TV

Jair Bolsonaro (Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro decidiu recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do ministro da corte Celso de Mello de proibir que ele dê depoimento por escrito no inquérito que apura suposta interferência do capitão reformado na Polícia Federal. A informação é do jornalista Igor Gadelha, da CNN.

Mello determinou nesta sexta-feira (11) que o titular do Planalto preste depoimento presencial na investigação. O alega que, por ser réu no caso, Bolsonaro não tem o privilégio de ser interrogado por escrito. O processo apura denúncias do ex-ministro da Justiça Sergio Moro sobre interferência do presidente na Polícia Federal.PUBLICIDADE

Se a ordem de Mello não for cassada, o depoimento deve ocorrer nos próximos 30 dias – período em que foi prorrogado o inquérito, aberto em maio.

O repórter apurou com auxiliares muito próximos a Bolsonaro que a decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (11), no Palácio da Alvorada. O martelo foi batido em encontro que reuniu o presidente e o advogado-geral da União, José Levi Mello do Amaral Júnior. A AGU deverá usar um agravo regimental para tentar evitar o depoimento presencial do titular do Planalto.

O recurso deve ser impetrado já na próxima semana.

Comando Vermelho corta a cabeça dos inimigos em presídio, diz relatório de major

Um relatório do major da Polícia Militar, Kleber Gomes de Sousa, diretor do Centro de Recuperação Regional de Redenção, no sudeste do Pará, detalha uma rebelião naquela cadeia, comandada pela facção criminosa Comando Vermelho, em que cinco agentes prisionais foram feitos reféns e três presos foram massacrados e tiveram as cabeças cortadas do corpo. O Ver-o-Fato teve acesso ao relatório.

De acordo com o relatório, os detentos gravaram toda a rebelião e publicaram nas redes sociais e ainda usaram o sangue das vítimas para escrever a sigla CV nas paredes da cadeia. A rebelião ocorreu no dia 12 de maio de 2019, um domingo, dia de visita familiar, por volta das 8h10 da manhã.

Segundo o relatório, os agentes prisionais Eurípedes Rodrigues Santana, Weslayno Dionattas Machado da Silva e Willian dos Reis Santos entraram no interior do bloco carcerário, a fim de realizar a abertura das celas do bloco B e promover a entrada de familiares dos presos.

Após a abertura das celas, os agentes se dirigiram para o portão 5 para sair do bloco carcerário. No momento em que o outro agente prisional, Manoel Gomes Barros, ia abrir o portão para a saída dos colegas, os presos agarraram todos os quatro e empurraram o portão, mantendo os agentes como reféns e conduzindo todos para o portão 2. Outro agente, Ualace Pereira Martins, também foi feito refém.

Logo em seguida, os detentos iniciaram a quebra dos cadeados de seus desafetos Marcos Aurélio Filesk, da cela 14; Rai de Sousa Viegas, da cela B12 e Cícero Gomes Feitosa, da cela A9, os quais foram mortos, tiveram os órgãos internos retirados e foram decapitados.

As ações dos bandidos do Comando Vermelho provocaram um motim que envolveu todos os presos do regime fechado. O diretor do Centro de Recuperação de Redenção soube da rebelião por volta das 08h15, acionando o comandante do 7º Batalhão da Policia Militar, a fim de que fosse enviado uma equipe de Policiais Militares para garantida a segurança no local.

No momento das ações por parte dos presos, dois dos reféns permaneceram no bloco carcerário, enquanto os outros três ficaram como escudo humano, no portão 02, passando os presos a fazerem várias exigências para que fosse cessada o motim e houvesse a liberação dos reféns.

Os presos exigiram a presença do juiz de Redenção, bem como do Ministério Público e de representante da OAB para negociarem o fim da rebelião e a liberação dos reféns. O juiz Francisco Gilson Duarte Kumamoto Segundo, da Vara Criminal local; os promotores de justiça Leonardo Jorge Lima Caldas e André Cavalcanti de Oliveira, e o advogado Marcelo Teodoro, da OAB, entraram no CRRR e negociaram com os presos.

O primeiro refém a ser liberado foi Manoel Barros, por volta das 12h10. Por último, os internos exigiram que o juiz, os promotores e o representante da OAB acompanhassem o recolhimento dos revoltosos de cima da área de banho de sol, e que os responsáveis pela realização da tranca seriam os próprios reféns.

Rivais PCC e CV e retaliação

Por volta das 13h15 as autoridades consideraram encerrado o motim, com a entrega de parte das armas de fabricação artesanal, estoques e facas e o retorno dos presos para as celas.

Em seguida, começou a reparação dos danos causados, contagem de presos, identificação de mortos, feridos e revista no interior das celas. O Corpo de Bombeiros Militar realizou o trabalho de apagar o fogo dos colchões que haviam sido utilizados para incendiar os corpos de dois dos internos mortos.

Segundo informações dos próprios detentos, durante o motim o preso Marcos Filesk foi massacrado em virtude de ter suposto vínculo com a organização criminosa PCC, rival do CV. Filesk havia sido recambiado do Estado da Bahia para o Centro de Recuperação Regional de Redenção, acusado do crime de homicídio, e que participaria de audiência no dia 13 de maio de 2019, e iria a Júri no dia seguinte, motivo pelo qual estava em uma cela isolada do bloco carcerário (cela 14).

Já o preso Cícero Feitosa, acusado de diversos crimes sexuais, foi morto em virtude de que, durante seu julgamento, relatou não se arrepender dos crimes que a ele foram imputados, tendo cometido vários estupros nas cidades da região sudeste paraense.

O interno Rai Viegas foi morto como “brinde” – como os presos costumam chamar – e que seria acusado da morte do irmão de uma liderança da organização criminosa CV.

Os agentes penitenciários receberam atendimento biopsicossocial da assistente social, do psicólogo e do médico da unidade, bem como receberam apoio religioso da Pastoral Carcerária da Igreja Católica e Igreja Evangélica Assembleia de Deus.

Os internos envolvidos foram identificados e encaminhados à autoridade policial para os procedimentos. A direção também solicitou as transferências dos internos envolvidos, mulheres e internos (“brindes”), conforme disponibilidade de vagas.