Funcionários de terceirizada da Celpa são presos suspeitos de extorquir clientes em Piçarra

Segundo a Polícia, os dois funcionários foram encontrados com R$1.620 em dinheiro, que teria sido recebido de uma vítima.

A Celpa informou, em nota, que tomou conhecimento sobre o caso e que não compactua com este tipo de prática.

A concessionária disse também que já solicitou que os funcionários fossem desmobilizados e que irá acompanhar e colaborar com as investigações policiais.

Avó é presa após espancar a pauladas o neto de 12 anos

Costas de garoto ficam marcadas após supostas pauladas desferidas pela avó

 Costas de garoto ficam marcadas após supostas pauladas desferidas pela avó | (Divulgação)

Uma mulher de 52 anos, que não teve a sua identidade revelada, foi presa na manhã da última quarta-feira (11) e posteriormente liberada após o Conselho Tutelar receber uma denúncia de que ela teria agredido a pauladas o neto de 12 anos, em Parintins (AM), a 369 quilômetros de Manaus.

Em depoimento, a avó admitiu ter agredido a criança e disse que quis puni-lo por uma desobediência. Segundo a delegada Alessandra Trigueiro, titular da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Parintins, a equipe da unidade policial foi acionada naquela manhã, por volta das 9h, pelo Conselho Tutelar do município, informando que um adolescente de 12 anos havia sido espancado pela avó materna em uma casa situada na segunda etapa do bairro Itaúna.

Ainda segundo a autoridade, os policiais civis foram até o local e constataram que a vítima apresentava várias lesões pelo corpo provocadas por pauladas com pedaços de madeira e um corte próximo à orelha direita, além de ter o couro cabeludo raspado apresentando pequenos cortes.

Na delegacia, a mulher afirmou que a motivação das lesões seria o fato de o adolescente ter saído de casa para comprar material escolar sem o conhecimento dela.

A suspeita foi conduzida ao prédio da DEP de Parintins, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos. Em seguida, ela foi liberada.

A 111 anos-luz da Terra: detectados sinais de água líquida em outro planeta

A vida como se conhece depende de um elemento-chave, que vem sendo buscado avidamente por astrônomos no restante do Universo: H2O. Agora, pela primeira vez, um grupo de pesquisadores da Universidade College London (UCL), na Inglaterra, detectou sinais de vapor d’água na atmosfera de uma super-Terra — planeta fora do Sistema Solar, maior que a Terra, mas menor que os gasosos — dentro da zona habitável de um sistema estelar. Isso significa que, ao menos teoricamente, ele tem condições físicas e químicas de abrigar algum tipo de vida extraterrestre.

Trata-se do K2-18b, exoplaneta descoberto em 2015 que tem massa oito vezes superior à da Terra e é orbitado por uma estrela anã vermelha a 110 anos-luz daqui, na constelação de Leão. Desde que ele foi identificado pela já aposentada sonda Kepler, os cientistas sabiam que o K2-18b poderia ser coberto por oceanos líquidos. Contudo, só agora, a partir de dados coletados pelo Telescópio Espacial Hubble, da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), se confirmou que o planeta não apenas tem água, como ela está na atmosfera, e não congelada, como a detectada em Marte.

“O planeta está numa zona habitável. Isso significa que ele pode suportar água líquida. É o primeiro planeta conhecido que está fora do Sistema Solar, está na zona habitável, tem uma atmosfera e suporta água líquida, fazendo dele o melhor candidato para habitabilidade até agora”, afirmou, em uma coletiva de imprensa, Angelos Tsiaras, professor de física e astronomia da UCL e um dos autores do estudo. O artigo sobre a detecção de vapor d’água no K2-18b foi publicado na edição desta quinta-feira (13/9) da revista Nature Astronomy.

A maioria dos 4.109 exoplanetas detectados até o fim de agosto consiste em gigantes gasosos, semelhantes a Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Compostos basicamente por gás, eles não poderiam abrigar água, especialmente no estado líquido. Os melhores candidatos são os planetas menores e rochosos, com uma extensa atmosfera. Angelos Tsiaras ressalta: esse não é uma segunda Terra.

Marido simula a própria morte para revelar plano da esposa que queria matá-lo

O matador, levou uma foto a Lulu do marido morto, ela foi presa após pagar pelo suposto crime.

 O matador, levou uma foto a Lulu do marido morto, ela foi presa após pagar pelo suposto crime. | (Reprodução/Arquivo Pessoal)

Um homem de 50 anos simulou a própria morte para revelar um plano da esposa em 2015 e, só agora, decidiu contar sobre o caso. Ramon Sosa descobriu que a mulher, Lulu, tinha contratado um matador profissional por 1,5 mil dólares, aproximadamente R$ 6 mil para matá-lo. O casal, morava na mesma casa em Houston, nos Estados Unidos, estava passando pelo processo de divórcio.

Segundo o jornal Extra, um homem identificado como Gustavo seria um matador e foi contratado pela esposa de Ramon. Só que ela não sabia, que o contratado e a futura vítima eram amigos de infância. Gustavo gravou uma conversa sobre o plano e mostrou para o amigo.

O áudio foi apresentado à polícia de Houston, mas foi considerado insuficiente para iniciar uma investigação. A polícia, então, sugeriu que Ramon simulasse a própria morte. O matador, na verdade um policial disfarçado, levou uma foto a Lulu do marido morto, ela foi presa após pagar pelo suposto crime e condenada a 20 anos de prisão.

Em entrevista para o ao tabloide The Sun, Ramon conta como foi sua reação ao descobrir que sua morte estava encomendada.

“Quando descobri, fiquei muito irado, triste e confuso. Um misto de emoções, todas elas se enfrentando para ver qual seria a dominante. Eu ainda tinha que viver sob o mesmo teto com a pessoa que planejava a minha morte”, disse Ramon.

Prefeito de Marabá diz que vai encerrar contrato com empresas de ônibus na cidade

O Prefeito de Marabá, Sebastião Miranda, reuniu com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Marabá (Sintrasul), nesta quinta-feira (12), e disse que vai encerrar o contrato de concessão com as empresas responsáveis pelo transporte público no município.

“Só tem uma maneira, na minha visão, de resolver: É fazer nova concessão para entrar outra empresa. Rescindir essa concessão. Tentar rescindir amigavelmente e fazer nova licitação”, garantiu Sebastião Miranda.

Motoristas e cobradores dos transporte público de Marabá entraram no quarto dia de paralisação nesta quinta-feira. Eles reivindicam o pagamento de três salários atrasados e sete meses de vale alimentação.

“O prefeito informou que o processo (de encerramento do contrato) está sendo feito de forma legal, que ele não pode burlar essa questão porque tem a tramitação, infelizmente. Mas, enquanto isso, o trabalhador continua sem receber e as suas necessidades inadiáveis, que é a sua alimentação, estão ai, sem receber”, disse Ozéias Brandão, secretário-geral do Sintrasul.

Em nota, as empresas que administram o transporte público de Marabá informaram que o custo com mão-de-obra dos trabalhadores representa 52% das despesas e que o congelamento da tarifa ao longo dos anos e a queda do número de usuários contribuem para acelerar a crise local no transporte público no município.

Quatro presos fugiram da Unidade de Polícia Integrada de Tucumã

Segundo o depoimento dos companheiros de cela, os fugitivos quebraram a grade de ventilação da cela usando uma ferramenta caseira. Eles escaparam pelo espaço sem chamar a atenção dos agentes, que só perceberam a fuga durante a ronda feita na manhã desta quinta-feira.

A Unidade de Polícia Integrada de Tucumã foi inaugurada em 2019 e esta é a segunda fuga que ocorre no local.

Só 7% dos deputados e senadores abrem mão de auxílios para moradia

Crédito: AFP

As eleições do ano passado proporcionaram a maior taxa de renovação do Congresso Nacional dos últimos 30 anos, em torno de 50%, mas não interferiram em algumas práticas tão combatidas pelos novos parlamentares durante a campanha. O auxílio-moradia, concedido por ambas as Casas, é um exemplo disso: só 7% deputados e senadores (43 dos 594) abrem mão atualmente do uso do imóvel funcional ou de repasses em dinheiro para pagar as noites em que passam em Brasília.

O custo desses auxílios mensais previstos em lei já passou de R$ 4,6 milhões de fevereiro a agosto. Ao menos R$ 21 milhões ainda são gastos anualmente com a manutenção dos 504 imóveis funcionais do Legislativo Federal. São 411 parlamentares hoje que usufruem desse direito. Outros 119 recebem até R$ 5,5 mil para ajudar nas despesas com hospedagem.

A sua dieta está trabalhando contra ou a favor do seu cérebro?

Banco de imagens AMZ

Para ter longevidade com qualidade, é preciso ter um cérebro saudável e, se você, está entre as muitas pessoas que também estão nessa busca, fique ligado no papo de hoje com @seuneyzinho. Não é novidade a importância do que a gente come um dos elementos  essenciais para a saúde. O nosso vídeo de hoje vai reforçar essa tese e mostrar  porque certos alimentos podem te ajudar a combater demências e doenças como o Alzheimer, cada vez mais comuns na vida moderna.  Além disso, combater o estresse com práticas como yoga e meditação também podem fazer toda a diferença para uma um corpo saudável e uma mente ágil.

Prefeitura de São Félix do Xingu oferta 115 vagas em concurso publico

A função exige o ensino médio completo e a disponibilidade de residir na área de atuação.

 A função exige o ensino médio completo e a disponibilidade de residir na área de atuação. | (Reprodução)

APrefeitura de São Félix do Xingu, no Pará, abre as inscrições para o seu mais novo concurso publico que visa selecionar diversos agentes comunitários de saúde (ACS). De acordo com o edital n° 001/2019 o certame conta com a oferta de 115 vagas para início imediato com carga horária de 40 horas semanais e vencimento de R$ 1.250,00 mensais.

Segundo o documento publicado, a função exige o ensino médio completo e a disponibilidade de residir na área de atuação. As inscrições podem ser feitas na sede da Secretaria Executiva Municipal de Saúde (Semsa) até o dia 24 de setembro de 2019. O valor da taxa de inscrição é de R$ 50,00.

EXONERAÇÃO Chefe do Ibama no Pará é demitido após dizer que pararia queima de máquinas de garimpo


 |

Ogoverno Jair Bolsonaro demitiu na tarde desta terça-feira (10) o novo superintendente regional do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) no Pará, o coronel da Polícia Militar Evandro Cunha dos Santos.

A exoneração, assinada pelo ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), será publicada na edição de quarta-feira (11) do “Diário Oficial da União”. O servidor público foi afastado por ter feito uma declaração sem respaldo do governo federal.

Em audiência pública, na segunda-feira (9), ele havia dito que recebeu ordem para interromper a queima de veículos que são flagrados pela fiscalização do órgão federal cometendo crimes ambientais na Amazônia.

Para fiscais do Ibama, a fala de Santos colocava em risco servidores do órgão atualmente em operação no município de Altamira, campeão de desmatamento e de focos de incêndio no país.

Desde o dia 27, o órgão ambiental embargou ali quase 20 mil hectares e destruiu equipamentos de infratores ambientais, principalmente na Terra Indígena Ituna/Itatá.