Ex-vereador sofre infarto após receber ligação de falso sequestro

Arquivo Pessoal

Acordado de madrugada pelo som do telefone, o ex-vereador de Apucarana, no norte do Paraná, Disnei Leugi, não resistiu ao escutar do outro lado da linha que bandidos tinham em poder a filha, o genro e três netas dele. E pediam dinheiro em troca da liberdade dele, segundo relataram familiares. Era mais um caso de falso sequestro.

Disnei recebeu a chamada por volta das 4h30 e, segundo a família, começou a passar mal. De acordo com familiares, ele havia passado por uma cirurgia no coração recentemente. Durante o ataque, a esposa do ex-vereador tentou socorrê-lo, mas foi fulminante.

Disnei Leugi foi vereador de Apucarana entre 1989 e 1992. A polícia afirmou ao G1 que ainda não havia sido registrado boletim de ocorrência sobre o caso.

Bolsonaro deverá apoiar EUA contra o Irã

Crédito: AFP

A ONU, todos os países do mundo, terão que se manifestar entre apoiar a ação dos americanos ou condená-la. O Brasil ficará em qual das duas categorias? Sim, neste caso não tem em cima do muro. Ou condena a ação dos EUA ou apóia. Vale lembrar que o conflito no Oriente Médio, com a liderança do Irá, vem aumentando nos últimos anos, sempre com o apoio da Rússia, da China, enquanto que os americanos nunca esconderam que o Iraque é de suma importância em sua estratégia mundial de dominar a produção de petróleo, que tem na região as maiores reservas do planeta. Mas, não se pode esquecer que o ataque a uma base iraniana em Bagdá é apenas o estopim de um conflito que está por irromper. Afinal, no ataque não morreu apenas Soleimani – que é simplesmente a autoridade mais respeitada do Irã, o mais próximo do aitolá Ali Khamenei. Os americanos abateram também Abu Mahdi al-Muhandis, chefe das milícias do Iraque, apoiadas pelo Irã.

Como esse ataque tem tudo para provocar um novo conflito internacional, é preciso saber como o Brasil vai se comportar diante dele. Como sabemos, Donald Trump está em campanha para sua reeleição e pode usar essa guerra para incrementar a política armamentista americana, que é o que sustenta o império americano. Mas o Brasil em outros tempos, procurou ficar neutro nesse tipo de conflito. Pela personalidade de Bolsonaro, que adora o estado belicoso tanto interna como externamente, não é de estranhar que ela venha a apoiar a ação dos americanos, ficando ao lado dos EUA e Israel, numa luta interminável com os árabes no Oriente Médio. Teoricamente, o Brasil deveria ficar neutro, mas Bolsonaro, seu guru Olavo de Carvalho e seus filhotes insanos certamente nos arrastarão para o olho do furacão.

Exercícios aeróbicos aumentam massa cerebral e previnem Alzheimer

Os que estão em busca de incentivo para começar uma atividade física neste início de ano têm um motivo a mais para cumprir a meta. Além dos benefícios bem conhecidos para a saúde, um estudo realizado na Mayo Clinic Proceedings, do Centro Alemão de Doenças Neurodegenerativas, constatou que o exercício cardiorrespiratório — caminhar rapidamente, correr, andar de bicicleta ou qualquer outra coisa que faça o coração disparar — é bom para o corpo, e também pode retardar as alterações cognitivas no cérebro. A pesquisa apresenta novas evidências de uma associação entre aptidão cardiorrespiratória e saúde cerebral, particularmente na substância cinzenta e no volume total do órgão — regiões envolvidas com declínio cognitivo e o envelhecimento.

O tecido cerebral é constituído por matéria cinzenta, ou corpos celulares, e filamentos, chamados substância branca, que se estendem a partir das células. O volume da primeira estrutura parece correlacionar-se com várias habilidades, incluindo as cognitivas. Os pesquisadores descobriram que o aumento no consumo máximo de oxigênio está fortemente associado ao incremento do volume de substância cinzenta.

Tensão no Mundo: Terceira guerra mundial se torna o tema mais comentado hoje

 Na madrugada desta sexta-feira (03), o termo “Terceira Guerra Mundial” entrou entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil e  no mundo, em razão do ataque ordenado por Donald Trump, que matou o general Qassim Suleimani, principal comandante militar do Irã.

“O bombardeio foi operacionalizado por um drone e a ação autorizada pessoalmente pelo presidente Donald Trump, que logo após o ataque postou em uma rede social a bandeira dos EUA, sem maiores comentários”, informa o jornalista Mateus Camilo.

“Considerado um herói no país, Suleimani recebeu uma oração em rede nacional como homenagem e foi chamado de mártir. O militar liderava há mais de 20 anos a força Quds, braço de elite da Guarda Revolucionária do Irã responsável pelo serviço de inteligência e por conduzir operações militares secretas no exterior”, diz ainda o jornalista.

Ciro Gomes: ‘Jair Bolsonaro não terminar o mandato’

O ex-presidenciável justificou sua percepção avaliando o histórico pós-redemocratização, o perfil heterogêneo dos grupos que compõem o governo e características pessoais do presidente.

Ciro disse que agrava a situação do capitão porque ele lidera uma “equipe de idiotas” e disse que o Congresso Nacional vem tendo papel importante de contenção perante Bolsonaro, que em sua opinião, é presidente “irresponsável”.

Na verdade, o Congresso vem tendo um papel de subalterno do sistema financeiro e da mídia. Porta-se como um “pelego” para amaciar o choque político, que prejudica o assalto aos ativos públicos (patrimônio da sociedade) por meio das privatizações. Ciro não se manifestou sua posição acerca do petróleo, da energia, etc., da soberania nacional, durante entrevista à DW.

Ao analisar a economia brasileira no ano de 2019, o pedetista voltou a abrir fogo contra o lulopetismo que, segundo ele, possibilitou a ascensão de Bolsonaro ao poder.

Ciro Gomes disse que seu palpite, de que ele não termina o governo, tem respaldo na história. “Só três presidentes terminaram o mandato: Fernando Henrique, Lula e Juscelino Kubitschek. Os três passaram por mal bocados e tentativas de golpe só para manter a regra, mas conseguiram escapar. Todos os outros tiveram seus mandatos interrompidos.”

Outro aspecto apontado pelo ex-ministro é o desastre que é o Bolsonaro, pessoalmente, “sem o mínimo preparo para arbitrar as gravíssimas contradições do ato de governar em si, sobretudo no Brasil, no epicentro da pior crise econômica da nossa história”, disparou.

Ciro joga a pá de cal na equipe econômica de Jair Bolsonaro:

“Ele loteou o governo entre o grupo do Paulo Guedes, que tem uma racionalidade estúpida, mas dá para conversar; um núcleo de militares, cada vez mais degradada com a saída dos melhores nomes, e esse núcleo de lunáticos que controla coisas importantes, como as relações exteriores, a política de direitos humanos e a educação, para ficar com três exemplos de onde está sediada a tragédia mais grave do governo Bolsonaro. Temos esse encontro da pior crise econômica da nossa história e a incapacidade absoluta do Bolsonaro de compreender os problemas e mediar os conflitos e soluções com um governo completamente heterogêneo. Não vejo como isso possa terminar.”

Juiz libera faixas pagas pelo dono da Havan com insultos a Lula em aviões no litoral de SC

(Foto: Reprodução)
 O juiz Fernando Machado Barboni, da 2ª Vara Cível de Navegantes, negou a liminar de advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedindo que o empresário bolsonarista Luciano Hang fosse proibido de patrocinar faixas com insultos ao ex-presidente levadas por aviões em praias do litoral de Santa Catarina. O magistrado disse que Lula é uma pessoa pública e estaria sujeito a críticas por parte da população.

Hang afirmou no começo de dezembro pelas redes sociais que patrocinaria aviões para sobrevoar o litoral do estado levando faixas com dizeres contra o Lula. Neste sábado (28), publicou vídeo em que uma aeronave mostra a frase “Lula cachaceiro devolve meu dinheiro”, dizendo que “o povo brasileiro acordou”.

Cantor Juliano Cezar morre durante show no interior do Paraná

Juliano despontou há três décadas com a canção Foto: Reprodução/Facebook

Publicado em 31/12/2019 12:28 – Atualizado em 31/12/2019 12:30

Por: Folhapress

Juliano Cezar, 59, morreu na madrugada desta terça-feira (31), após sofrer uma parada cardíaca enquanto fazia um show em Uniflor, no interior do Paraná.

A informação foi confirmada oficialmente pelo Explosion Music, escritório de gerenciamento de carreiras, que lamentou o ocorrido. O velório será realizado na cidade natal do cantor, Passos, Minas Gerais.

Vídeos circulam nas redes sociais mostrando o momento exato em que o artista sofreu a parada. No meio de uma música, ele aparenta sentir dor, fica curvado, chega perto dos músicos que o acompanhavam, tenta segurar no pedestal e cai no palco. A morte no meio do show provocou comoção entre os fãs. “Eu estou chocada demais porque fui no último show do Juliano Cezar”, escreveu uma das fãs. “Presenciei ele morrer em Uniflor”, contou outro fã.

Ele despontou há três décadas com a canção “Não Aprendi Dizer Adeus”, de Joel Marques, depois gravada pela dupla Leandro e Leonardo. Nessa época, ganhou o Prêmio Sharp como revelação e foi indicado ao Grammy Latino.

Ao longo de sua trajetória, gravou dez CDs, três DVDs e fez sucesso com músicas como “Cowboy Vagabundo” e “Bem aos Olhos da Lua”. Antes da carreira artística, Juliano Cezar foi peão de rodeios e fazendeiro.

No domingo (29), a cantora Andreia Ribeiro também morreu após passar mal no palco, em José de Freitas, no Piauí. Ela teve um mal súbito durante um show, foi levada ao hospital da cidade e transferida para a UTI do Hospital de Urgências de Teresina, mas sofreu paradas cardíacas e morreu.

Flamengo realizou testes de avaliação em Xinguara

Nos dias 21 e 22 de dezembro foram realizados em Xinguara testes de avaliação do Flamengo do Rio de Janeiro para crianças nascidas entre 2003 a 2010. Ao todo, foram mais de 600 inscrições com garotos de Xinguara, Água Azul do Norte, Sapucaia, Rio Maria, Redenção, Conceição do Araguaia, Tucumã, Ourilândia, São Félix do Xingu, Canaã dos Carajás, Parauapebas, Marabá e Gurupi (TO).

O avaliador técnico do Flamengo, Márcio William, pré-selecionou dezessete meninos e uma menina, que viajarão no mês de março de 2020 para o Rio de Janeiro para novas avaliações ,durante uma semana. Os que forem aprovados nos testes, serão integrados ao clube para iniciar a carreira de jogador de futebol.

A coordenação do evento esteve a cargo do técnico Joãozinho, da Escolinha Estudantil de Futebol de Xinguara. Ele informou que existe a possibilidade de o Flamengo enviar seu avaliador técnico mais uma vez a Xinguara, para avaliar novos garotos, no mês de setembro de 2020.

Joãozinho aproveitou a oportunidade para agradecer os apoios que recebeu do prefeito de Xinguara, Osvaldinho Assunção, dos vereadores Jacó e Dito do Cinema, dos secretários municipais Didão, Vilmones e Nilton Abreu, dos empresários Ademir da Nutiforte e Paulo Gomes de Almeida, do professor Rafael Matos, e  dos pais e alunos da Escolinha Estudantil .

Os testes de avaliação foram realizados no Estádio Municipal de Xinguara Jota Santos.