Home / Sem categoria / Redenção: Polícia Civil prende três pessoas suspeitas de envolvimento no desaparecimento do presidente da associação dos epiléticos Cicero Rodrigues

Redenção: Polícia Civil prende três pessoas suspeitas de envolvimento no desaparecimento do presidente da associação dos epiléticos Cicero Rodrigues

A Polícia Civil de Redenção prendeu na manhã de hoje, sexta feira (03), três pessoas suspeitas de envolvimento no desaparecimento do presidente da Associação dos Epiléticos de Redenção, Cicero José Rodrigues de Souza, de 42 anos, que está desaparecido desde do dia 20 de outubro de 2020. A prisão temporária foi decretada pelo delegado Luciano Freitas, superintendente Regional de Polícia Civil do Araguaia Paraense, com sede em Redenção. O interrogatório dos acusados está sendo feito na sede do Ministério Público Estadual-MPE, acompanhado pelo promotor de Justiça Leonardo Jorge Lima Caldas, que solicitou a prisão temporária. O delegado Luciano Freitas que presidente as investigações do desaparecimento, havia solicitado somente a prisão temporária do cabo da Policia Militar Thiago. O promotor optou por solicitar a prisão dos outros dois suspeitos Lazaro Marinho e o advogado Marcelo Damasceno. A polícia teria encontrado  indícios de que os três podem estar envolvidos no desaparecimento de Cícero Rodrigues, que era candidato a vereador nas eleições deste ano. De acordo com as informação levantadas pela reportagem a prisão do  cabo Thiago , foi solicitada devido ele ter sido a última  pessoa a ser visto com o Cicero Rodrigues no dia em que ele desapareceu. De acordo com a polícia imagens do circuito de  câmeras de vigilância, mostram o presidente da Associação dos Epileticos, entrando no carro do cabo Thiago, e saindo no sentido do município de Santana do Araguaia, as imagens teriam sido captadas por câmeras instaladas as proximidades do escritório do advogado. Quanto a participação dos outros dois envolvidos seria devido eles estarem querendo comandar a associação presidida por Cicero, que estava prestes a receber mais de R$ 500 mil oriundos de precatórios, resultados de ações  judiciais movidas contra a prefeitura municipal de Redenção. Segundo as investigações feita pela polícia os dois suspeitos teriam tentado negociar o direito de presidir a associação e assim administrar as possíveis entradas dos benefícios financeiros da associação. Maiores detalhes serão dados pelo delegado Luciano Freitas, na coletiva de imprensa. Dinho Santos

Check Also

Vacinação no Pará pode começar em 21 de janeiro, afirma Helder

Na manhã desta quinta-feira (14), o governador Helder Barbalho falou sobre a campanha de vacinação …