Home / Sem categoria / Sem auxílio emergencial, Brasil deve ter mais de 20 milhões em pobreza extrema

Sem auxílio emergencial, Brasil deve ter mais de 20 milhões em pobreza extrema

Sem auxílio emergencial, Brasil deve ter mais de 20 milhões em pobreza extrema

Deutsche Welle14/01/21 – 11h40 – Atualizado em 14/01/21 – 12h01

Entre 10% e 15% da população viverão com menos de R$ 155 por mês em janeiro, cinco meses após alcançar mínima histórica de 2,3%, prevê economista. Em meio à pandemia, opção seria pagar valor menor a menos pessoas.O fim do pagamento do auxílio emergencial, enquanto a economia ainda não se recuperou da pandemia e os números de casos e mortes por covid-19 seguem em alta, elevará a parcela de brasileiros vivendo em pobreza extrema, com renda familiar per capita menor que R$ 155 por mês, a 10% a 15% da população, algo entre 21 milhões e 31 milhões de pessoas.

A cifra é de duas a três vezes maior que o último dado disponível, de novembro, quando o valor do auxílio emergencial já havia sido cortado à metade, e 5% da população, ou 10,7 milhões de pessoas, viviam nessa condição de escassez extrema. Os números foram calculados pelo economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV).

Check Also

Delegado é atingido por tiro no rosto em Belém; polícia investiga o caso

ODelegado de Polícia Civil, Thiago Moravski foi atingido na madrugada desta sexta-feira (19) por um …