Home / Notícias / Senador americano pressiona hotel Marriot para cancelar homenagem à Bolsonaro

Senador americano pressiona hotel Marriot para cancelar homenagem à Bolsonaro

O senador democrata Brad Hoylman, um dos representantes de Nova York no Congresso americano.O senador democrata Brad Hoylman, um dos representantes de Nova York no Congresso americano.Facebook/Brad Hoylman

Por Estadão Conteúdo

O senador democrata Brad Hoylman, um dos representantes de Nova York no Congresso americano, publicou na sexta-feira, 26, uma carta para o hotel Marriot em que pede o cancelamento de uma homenagem para Jair Bolsonaro.

Entre outras críticas, o democrata, que se apresenta como o único representante da comunidade LGBTQ nova-iorquina no Senado, citou o episódio em que o presidente brasileiro disse que seria incapaz de amar um filho gay.

“Além disso, o presidente Bolsonaro já disse que uma deputada brasileira não merecia ser estuprada porque ela é muito feia”, acrescentou Hoylman, em referência ao embate entre Bolsonaro e a petista Maria do Rosário.

Depois das recusas do Cipriani Hall e do Museu da História Natural, o hotel Marriot surgiu como o endereço em que a Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos pretende entregar o título de Personalidade do Ano ao presidente brasileiro.

Check Also

Em 4 meses, pente-fino do INSS cancelou ou suspendeu pagamento de 261 mil benefícios

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil  Desde que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deu início …